LUSO-DESCENDENTES E PORTUGAL

O TEXTO DE MIGUEL PORTELA QUE ABORDOU ESTE TEMA estimulou alguns comentários,  curiosamente até agora, de portugueses vivendo no estrangeiro, como que a significar a importância que quem está fora, dá ao que se passa cá dentro.

Hoje foi Cláudio Dias, advogado português que vive em Paris, integrado na sociedade que o acolheu, e que tem um papel de intervenção junto à comunidade lusitana em França, não apenas através da sua actividade profissional, mas também mantendo um blog – Rugby de Lisbonne à Paris – onde aborda este e outros temas relacionados, por um lado, e dá informação sobre o que se vai passando no rugby da nossa terra, por outro.

O comentário que ele escreveu transformou-se em texto, que aqui fica como contribuição para a discussão.

CLÁUDIO DIAS

Acho o artigo do Miguel Portela muito interessante e a análise particularmente pertinente tratando-se de naturalizados.

Só não concordo com o facto de pôr ao mesmo nível o caso dos naturalizados e o dos luso-descendentes, porque a situação e as motivações me parecem bem diferentes.

Basicamente, eu diria que o que anima os luso-descendentes é mais imaterial que o que motiva os naturalizados.

Aí, é difícil de entender, apreender totalmente a relação dos imigrantes, particularmente de França, com Portugal.

Conheço muitos portugueses a título privado e no meu trabalho de advogado ainda mais conheci, e todos me mostram um amor à pátria que é difícil imaginar, aí de Portugal, e esse amor é expresso com mais força ainda pois ele se conjuga com uma falta, uma saudade, que eles vivem dez ou onze meses por ano.

É importante saber que portugueses que vivem em França há mais de trinta anos, continuam a apreciar apenas comida portuguesa, continuam a interessar-se realmente pelo que se passa em Portugal no dia a dia através da televisão portuguesa, que são capazes, num país onde não são bem vistos os sinais de patriotismo, de terem bandeiras portuguesas nas janelas dos apartamentos, nos jardins das vivendas.

Ainda esta manhã vi uma coisa incrível, um carro com uma bandeira portuguesa pintada no capô do carro, acreditem, pintada no capô !!!

Aqui nos Champs-Elysées em Paris, quando Portugal ganhou 7–0 contra a Coréia, duas horas depois, a polícia teve que fechar uma parte da avenida invadida por centenas (milhares ?) de portugueses com bandeiras verdes e encarnadas.

E não eram portugueses de quarenta ou cinqüenta anos, que nasceram em Portugal, eram putos, adolescentes e pouco mais.

Quando um desses gaiatos mostrar um dia interesse pelo rugby e pretender jogar com os Lobos, o que o motivará, não será o dinheiro, nem a possibilidade de jogar com uma seleção nacional (caso não tenha nível para jogar pela França).

Creio que o que o animará será poder dizer aos familiares que jogou com a camisola de Portugal, que defendeu o pais e que cantou A Portuguesa.

Olhem o caso do Morgan Parra, indubitavelmente um jogador da seleção francesa dos mais vistos estes últimos meses, ele tinha dito um pouco antes da RWC em França que se a seleção de Portugal o tivesse contatado para jogar, certamente que ele tinha aceitado.

É verdade, são só palavras, não podemos saber o que se teria passado se esse tivesse sido o caso, mas ninguém o obrigou a dizer isso, ou seja a dizer que apesar de ter nível para jogar com a França, se Portugal o tivesse contatado, ele teria aceitado…

Realmente, estamos muito longe do que motiva os naturalizados…

Não digo que para esses é só o dinheiro ou o facto de poderem jogar a nível internacional que os motiva, acredito que muitos deles se ligaram sinceramente a Portugal durante os anos que aí passaram antes de poderem vestir a camisola, certamente que eles têm o lugar na seleção, como os luso-descendentes o têm, mas evidentemente que aquilo que os traz ao mesmo lugar é muito diferente…

VOLTAR A PÁGINA INICIAL

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: