LOBITOS VIRARAM LOBOS!

OS JUNIORES PORTUGUESES SAGRARAM-SE CAMPEÕES DA EUROPA, Grupo B, ao derrotarem na final a Espanha por 43-3 e garantem a presença no grupo principal da competição, na próxima época.

A vitória portuguesa começou a escrever-se aos 7 minutos, quando Rodrigo Figueiredo teve um excelente momento e serviu Manuel Costa que marcou. O próprio Rodrigo transformou o ensaio.

Depois aos 17 e aos 19 minutos, primeiro por intermédio de Alexandre Cisneiro, e depois num movimento de grande pressão dos nossos avançados, mais dois ensaios, um dos quais transformado por Rodrigo, colocaram o marcador em 19-0 e deixaram poucas dúvidas quanto ao andamento do resto do jogo.

Aos 26 minutos a Espanha teve a primeira oportunidade de marcar, através de uma penalidade central sobre os 22, mas o chutador espanhol não conseguiu converter, e foi Portugal que marcou mais um ensaio aos 34 minutos, de novo por Cisneiro.

Numa nova penalidade mesmo em cima do meio tempo, o chutador espanhol não falhou e reduziu, fixando o resultado de 24-3 ao intervalo.

A Espanha sem conseguir dar velocidade ao seu jogo foi uma presa relativamente fácil para a equipa lusitana, que controlou o jogo nos avançados, e despejou ataques em velocidade que deixaram a defesa espanhola em grandes dificuldades.

No início da segunda parte a Espanha faz uma sucessão de erros, e os Lobitos não perdoam e marcam mais um por Manuel Costa. Rodrigo volta a falhar a transformação, subinod o placar para 29-3.

O domínio português é de tal forma acentuado, que apenas aos 54 minutos a Espanha consegue levar a bola até aos 22 de Portugal, mas logo tudo volta ao “normal” e o jogo fica pelos lados da defesa espanhola.

Na resposta, Lourenço Matalonga marca o seu primeiro ensaio, e Diogo Ramos, que entretanto entrara no jogo, transformou, e pões o marcador em 36-3.

Aos 65 minutos João Barreto, que também entrou no jogo, recupera uma bola perdida pela Espanha, corre 80 metros e marca mais um para Portugal, transformado por José Lima, estabelecendo o resultado final de 43-3.

Excelente exibição e demonstração de superioridade, que justifica inteiramente a subida de Grupo para 2011. Com 19 ensaios marcados e apenas um sofrido, a equipa portuguesa terminou a prova sem qualquer cartão, o que demonstra a serenidade com que os jogos foram encarados.

Nos restantes jogos do Grupo B a Holanda venceu a Polónia e a República Checa derrotou a Suiça, num jogo dirigido por Pedro Murinello, a atestar que a Comissão da FIRA ficou do lado do nosso árbitro, e confirmou as suas decisões, algumas bem duras, do jogo Bélgica-Roménia.

Finalmente no último jogo do Grupo, a Lituânia atirou com a Ucrânia para o Grupo C, ao vencer o jogo decisivo.

Veja o quadro completo do Grupo B.

ENTRETANTO A SUÉCIA VENCE O GRUPO C E SOBE PARA O GRUPO B, com uma vitória contestada até final pela Hungria, que foi uma das surpresas do Torneio.

Veja o quadro dos resultados do Grupo C.

VOLTAR A PÁGINA INICIAL

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: