CALCUTTA CUP DESDE 1879

O JOGO MAIS EMOCIONANTE DA JORNADA DO 6 NAÇÕES, será o Escócia-Inglaterra, carregado de tradição e de desfecho sempre incerto.

Lembro-me de ter assistido a um Calcutta Cup, também na Escócia, em que o climax emocional se deu com a entrada, a passo e não a correr, da equipa escocesa em campo!

Veja a análise do nosso especialista Rui Afonso.

IRLANDA – PAÍS DE GALES

O embate mais esperado deste fim-de-semana assinala a centésima internacionalização do (já) lendário centro irlandês Brian O´Driscoll que, apenas uma semana depois de John Hayes, se tornará o segundo jogador da história do rugby irlandês a atingir este estatuto.

O seu treinador, Declan Kidney, não fará alterações para o jogo de Sábado, incluindo uma vez mais no seu XV o jovem abertura Jonny Sexton, provavelmente a pensar na substituição a médio prazo do veterano O´Gara.

Do lado galês registam-se três alterações no XV inicial em relação ao jogo com a França: para os lugares de Huw Bennett (talonador), Deniol Jones (segunda linha) e Ryan Jones (nº8) entram Matt Rees, Luke Charteris e Gareth Delve, respectivamente.

Equipas prováveis

Irlanda

1- Healy 2- Best 3- Hayes 4- O’Callaghan 5- O’Connell 6- Ferris 7- Wallace 8- Heaslip 9- O’Leary 10- Sexton 11- Earls 12- D’Arcy 13- O’Driscoll (c) 14- Bowe 15- Murphy

Banco: Buckley, Cronin, Cullen, Jennings, Reddan, O’Gara, Kearney

País de Gales

1- James 2- M. Rees 3- A. Jones 4- Davies 5- Charteris 6- Thomas 7- M. Williams (c) 8- Delve 9- R. Rees 10- S. Jones 11- S. Williams 12- Roberts 13- Hook 14- Halfpenny 15- Byrne

Banco: Bennett, Gill, Gough, Warburton, Peel, Bishop, Shanklin.

Previsão: Vitória galesa. Antecipa-se um jogo equilibrado. Se, por um lado, a Irlanda foi capaz de recuperar a confiança na última jornada, batendo a Inglaterra fora e conta apenas com uma derrota na prova (contra duas do País de Gales), os galeses tem demonstrado uma enorme capacidade de resistência e combatividade na recuperação de pontos perdidos, nomeadamente contra uma equipa superior às restantes: a França. Pior no jogo colectivo, com muitos erros infantis à mistura que têm sido fulcrais para o seu desempenho no torneio, o País de Gales tem aqui a derradeira oportunidade de mostrar ao mundo o seu real valor.

ESCÓCIA – INGLATERRA

O jogo entre Escócia e Inglaterra em Murrayfield marcará a 117ª disputa da Calcutta Cup que, pelo menos até Sábado, pertence ao lado inglês depois ter vencido o duelo do ano passado por 26-12.

Martin Johnson fará duas alterações para esta partida: para os lugares de Shaw (segunda linha) e Moody (asa), entrarão Louis Deacon e Joe Worsley. Courtney Lawes e Ben Youngs são as novidades no banco de suplentes.

Os escoceses terão apenas uma mudança na sua equipa inicial com De Luca a substituir Danielli. Para o banco, regressam às escolhas do seleccionador Geoff Cross, Rory Lawson e Alan MacDonald.

Equipas prováveis

Escócia

1- Jacobsen 2- Ford 3- Murray 4- Hamilton 5- Kellock 6- Brown 7- Barclay 8- Beattie 9- Cusiter (c) 10- Parks 11- Evans 12- Morrison 13- De Luca 14- Lamont 15- Southwell

Banco: S. Lawson, Cross, Hines, MacDonald, R. Lawson, Godman, Danielli

Inglaterra

1- Payne 2- Hartley 3- Cole 4- Deacon 5- Borthwick (c)  6- Haskell 7- Worsley 8- Easter 9- Care 10- Wilkinson 11- Monye 12- Flutey 13- Tait 14- Cueto 15- Armitage

Banco: Thompson, Wilson, Lawes, Moody, Youngs, Flood, Foden

Previsão: Vitória difícil da equipa inglesa. Os dois conjuntos estão em má forma e vêm de derrotas muito difíceis de digerir. A Inglaterra perdeu a oportunidade de disputar o torneio até ao fim; a Escócia não foi capaz de ultrapassar o seu rival mais directo e, à partida, terá de se contentar com a última posição da tabela.

Num jogo especial, não faltará motivação aos dois lados: está em jogo uma taça, além do brio e da credibilidade de cada equipa. Para a Inglaterra, perder com esta Escócia será uma humilhação à qual a muito criticada equipa técnica inglesa poderá não resistir. Para os escoceses, uma vitória improvável diante do seu público pode, por si só, salvar uma época até aqui francamente penosa.

FRANÇA – ITÁLIA

Sem subestimar a equipa italiana, Marc Livremont poupará apenas o segundo centro Bastareaud (que vem de uma pequena lesão) e fará entrar na equipa inicial Marc Andreu com a camisola 14, por troca com Malzieu. No banco, destaque para o regresso de Yachvili no lugar do lesionado Michalak.

Do lado italiano não se prevêem alterações dada a boa exibição de há duas semanas em Roma.

Equipas prováveis

França

1- Domingo 2- Servat 3- Mas 4- Nallet 5- Pierre 6- Dusautoir (c) 7- Bonnaire 8- Harinordoquy 9- Parra 10- Trinh-Duc 11- Palisson 12- Jauzion 13- Marty 14- Andreu 15- Poitrenaud

Banco: Szarzewski, Poux, Chabal, Lapandry, Yachvili, Bastareaud, Malzieu

Itália

1- Perugini 2- Ghiraldini (c) 3- Castrogiovanni 4- Geldenhuys 5- Bortolami 6- Sole 7- Bergamasco 8- Zanni 9- Tebaldi 10- Gower 11- Bergamasco 12- Garcia 13- Canale 14- Masi 15- McLean

Banco: Ongaro, Aguero, Del Fava, Derbyshire, Canavosio, Bocchino, Robertson

Previsão: Vitória folgada do conjunto francês. Marc Livremont referiu recentemente que a França não irá facilitar, alinhando com a melhor equipa possível. Assim sendo, dificilmente esta Itália poderá lutar pelo resultado no Stade de France. Pode apenas ambicionar uma boa exibição, tal como aconteceu contra a Escócia, mas não evitará a derrota.

Veja o quadro dos jogos

VOLTAR A PÁGINA INICIAL

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: