AS LIÇÕES DE UMA ELEIÇÃO

UM ACTO ELEITORAL SEM PRECEDENTES, uma luta até ao ultimo minuto, com resultados surpreendentes, e que acabou por ser vencida, de virada, pela diferença mínima.

Hoje, o que é importante, é tentar compreender o que aconteceu.

E o primeiro facto de destaque foi a afluência às urnas.

Numa primeira fase, em Outubro/Novembro, procedeu-se à eleição de alguns dos delegados, e à nomeação de outros, e a apatia de certos sectores – jogadores e treinadores – parecia apontar para um absoluto desinteresse de quase todos perante o processo eleitoral.

Com menos de 70% dos 107 delegados a tomar posse dos seus cargos, tudo fazia crer que a afluência às urnas iria ser um desastre.

Não podia ser maior o engano! Dos 72 delegados, 70 votaram na primeira volta, e 71 (98,6%) na segunda. São números muito importantes, e fazem pensar que nem tudo é mau nos actuais Estatutos.

A título de exemplo, nas eleições de Novembro de 2007, onde Dídio de Aguiar foi reeleito para ocupar a presidência, votaram oito clubes, dos quais três da Divisão de Honra.

Ontem, votaram 23 clubes, entre os quais, todos os da Divisão de Honra.

Ou seja, por muito maus que os Estatutos sejam, conseguiram garantir aos clubes o exercício do seu direito básico, e os clubes corresponderam, em peso.

De tal forma responderam, que um outro facto tem que ser realçado. Na referida eleição de 2007, dos 167 votos presentes, apenas 46 (27,5%) foram para o candidato eleito. Os restantes 121 foram votos brancos.

Ontem não houve votos em branco e dos 71 votos presentes, o candidato eleito obteve 36 (50,7%). Ou seja, o novo Presidente da Federação obteve quase o dobro do apoio obtido pelo anterior.

Apesar desta diferença considerável, o novo Presidente, que se apresenta ao serviço com toda a legitimidade, vai encontrar um Rugby dividido, já que o candidato vencido recebeu 49,3% dos votos e, mais importante, cinco desses votos (7% do total, ou, se preferirem 14,3% dos votos do candidato derrotado), parecem ter vindo directamente de um grupo declaradamente insatisfeito com o novo Presidente – os árbitros.

Ou seja, o candidato vitorioso tem que entender o recado que o eleitorado mandou para Dídio de Aguiar e seus apoiantes:

Os clubes querem participar dos destinos da Federação, e não mais aceitarão serem discriminados, nem aceitarão um posicionamento arrogante e autista dos que, momentaneamente, controlam a instituição

E também não pode esquecer o recado transmitido pelos árbitros, que não parecem estar na disposição de serem esquecidos, ou pior, discriminados.

Assim, a Amado da Silva exige-se que cumpra o que prometeu, governando com todos e para todos.

E aos clubes, associações regionais, jogadores, treinadores e árbitros, que tem nas Assembléias Gerais o local próprio para se fazerem ouvir e imporem a sua vontade, exige-se que colaborem com os novos dirigentes na procura das melhores soluções, de forma civilizada e desportiva.

VOLTAR A PÁGINA INICIAL

Anúncios

Uma resposta to “AS LIÇÕES DE UMA ELEIÇÃO”

  1. Tiago Sousa e Silva Says:

    Caro Manuel Cabral

    Sou um acompanhante atento dos seus artigos e, na generalidade, costumo concordar em grande parte com as suas ideias. Gostaria apenas, relativamente a este seu último post, de saber como obteve a informação do voto dos árbitros. Da leitura que fiz, parece saber não só que há um descontentamento dos árbitros face ao novo presidente eleito mas, mais grave, parece conhecer o voto dos delegados eleitos pelo circulo da arbitragem, ao saber que 5 deles votaram pela continuidade da lista de Dídio de Aguiar. Deixe-me manisfestar a minha natural estranheza por esse facto. Parece-me sobretudo muito grave que, conhecendo, pelos vistos, o voto de 5 delegados árbitros, lhe pareça a si natural poder publicar esse facto. A confirmar-se verdadeiro, parece-me que estará perigosamente a entrar na ilegalidade de publicar resultados de uma votação que, como sabe, foi, até prova em contrário, secreta.

    Em segundo lugar, gostaria de lhe perguntar como chegou à conclusão de que haveria ou há qualquer descontentamento dos Árbitros para com qualquer um dos candidatos, seja o que venceu, seja o que acabou derrotado? Como sabe, aos árbitros interessa sobre tudo um Conselho de Arbitragem eficaz e com meios para desenvolver com independência o seu trabalho, bem como Conselhos de Justiça e Disciplina actuantes e isentos. Ora, como sabe, o Conselho de Arbitragem foi eleito por (quase) unanimidade e também foi unânime o apoio de ambos os candidatos em torno da lista única que se apresentou à votação, por estar a desenvolver um excelente trabalho, com resultados bem visíveis. Quanto à Disciplina e Justiça, esses corpos foram eleitos na primeira volta, como seriam sempre, porque sujeitos ao método de Hondt.

    Como também sabe, não houve qualquer diferença na mobilizaçãos dos árbitros nos 2 actos eleitorais: votaram, em ambos, 5 delegados (com uma abstenção) e o representante da sua Associação, a ANAR, pelo que não houve diferenças expressivas que lhe permitam tirar essas conclusões.

    Se esta sua comunicação me preocupa é tão somente porque reconheço que na blogosfera se escrevem muitos disparates que provêm quase sempre de desconhecimento puro e simples das situações ou de frustrações individuais que aqui encontram espaço de descompressão. Em todo o caso, seria verdadeiramente infeliz que o seu blog deixasse de apresentar a qualidade a que nos habituou por passar a ser referência da maledicência do costume desta “vox populi” a que prefiro classificar de “juvenil”.

    Creia-me sinceramente um leitor assíduo e atento
    Tiago Sousa e Silva

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: